4 modinhas alimentares que estão acabando com a sua produtividade…

A internet tem milhares de benefícios. Mas também tem alguns probleminhas. Um deles é o excesso de informação, muitas vezes de qualidade duvidável.

Quando se trata de saúde e alimentação, nem se fala. Quanta informação. Mas e aí, em quem acreditar?

Uma coisa que posso dizer te responder aqui e agora é que – extremismos alimentares não são benéficos.

Você deve sempre procurar o que funciona melhor para você, especificamente para seu corpo.

Mas já que estamos aqui, deixa eu te mostrar 4 “modinhas” ou “mitos” alimentares que estão acabando com a sua produtividade – entenda porquê.

MODINHA Nº 1 – PULAR REFEIÇÕES

– Não pule refeições

Em especial o café da manhã! Lembre-se que mesmo durante o sono vários órgãos essenciais do corpo continuam trabalhando e consumindo energia, e quando você se levanta pela manhã é necessário repor essa energia, caso contrário o organismo não funciona bem, principalmente o cérebro que vai tentar preservar parte dessa energia, deixando assim você com raciocínio mais lento e dificuldade de cognição.

Ter o corpo e cérebro alimentado regularmente é mandatório para seu bom desempenho. Dito isso, é bem verdade que uma parte das pessoas não se adaptam bem a esse sistema de comer regularmente e atualmente está ventilando em alto grau o tal chamado “Jejum Intermitente” – mais para frente vou falar sobre essa estratégia alimentar e como ela afeta
a produtividade.
O importante agora é que você tenha em mente que precisa respeitar seu corpo e sua fome, se você é bem adaptado a pular o café da manhã e não está se sentindo improdutivo, então não precisa mexer com isso, mas se está, experimente essa mudança por alguns dias e veja o que acontece.
MODINHA Nº 2 – SUPER ALIMENTOS

– Cuidado com a propaganda dos superalimentos

Tudo que a gente sonha é um jeito fácil, simples e prático de conseguir mais
saúde, disposição, vitalidade e os tais superpoderes de uma vez só, comendo
um único alimento mágico, sem precisar abrir mão daquelas guloseimas que
amamos, não é mesmo?

Então, pessoas ligadas nesses nossos desejos irracionais se aproveitam disso e lançam no mercado propagandas de alimentos ou hábitos que seriam capazes de realizar esse sonho. Nesse momento estão na moda o bullet proof coffee – (café à prova de balas, em tradução literal), água morna com limão em jejum ou qualquer outro suco “detox”.
Não estou dizendo que esses alimentos não sejam saudáveis ou que não tenham quaisquer
benefícios; porque de fato têm, mas não existe uma única atitude ou um único alimento que seja capaz de produzir todos esses efeitos positivos descritos acima! Vida saudável, equilibrada e produtiva é construída com um conjunto de ações, de cuidados com o corpo e mente, sendo indispensável uma rotina de alimentação adequada e prática regular de atividades físicas.

Imagine o seguinte: você tem um carro e nesse momento ele está com os
quatro pneus desgastados e se continuar circulando com seu veículo desse
modo estará colocando em risco sua vida (sem citar a dos outros) e quanto
mais você empurrar para frente essa mudança, maior o risco vai ficando. Então
resolve levar na oficina, chegando lá o vendedor lhe oferece um super pneu legal
que tem uma borracha importada, sulcos que estabilizam o carro na estrada
com chuva, na terra, no asfalto queimando, ou seja, em todas as condições
climáticas! Tem rápida resposta ao acionamento dos freios e é o melhor do

mercado, sem sombra de dúvidas!
Mas por algum motivo, seja financeiro, seja
por tempo (vai demorar muito trocar os quatro no mesmo dia e você está
sem tempo pelas próximas quatro semanas) ou por que você acha o jogo inteiro
desse maravilhoso pneu já é demais, desnecessário, então resolve trocar
apenas um e deixa os outros velhos.
O que você acha? Seu carro agora está
seguro? Não! Apesar de ter um excelente produto, ele sozinho não consegue
cuidar da segurança do veículo por inteiro!

Agora transporte esse pensamento para sua saúde: não adianta apenas um “superalimento”! Não estou dizendo que você tenha que fazer todas as mudanças de uma vez, mas é necessário começar com um conjunto consistente, um passo de cada
vez, mas sempre continuar caminhando e não se deixar iludir pelos “poderes” de um suco mágico, um café megapotente e por aí vai.

MODINHA Nº 3 – EXCLUIR CARBOIDRATOS DA DIETA

– Não exclua os carboidratos da dieta

Eu sei que você já deve ter ouvido ou lido em algum lugar que os carboidratos são vilões e que na verdade eles seriam os responsáveis por tudo de ruim que pode estar acontecendo em nossas vidas, desde doenças graves como o Diabetes, Câncer e Infarto até desenvolvimento daquelas gordurinhas localizadas que tanto desejamos eliminar. Posso lhe dizer que isso é uma verdade parcial, depende muito mais da qualidadedo carboidrato do que esse tipo macronutriente em si.

Os carboidratos se dividem basicamente em dois tipos (simplificando
bastante essa classificação):

1. Complexos:
Esses têm uma estrutura química mais difícil de serem digeridas pelo metabolismo,
levando mais tempo para serem transformados em energia. Equilibram
melhor os níveis de glicemia (açúcar no sangue). Normalmente, estes têm o que
chamamos de baixo Índice Glicêmico (IG), que seria a capacidade que o alimento
tem de elevar rapidamente os níveis de glicemia. Quanto mais alto for o IG de pior
qualidade para o metabolismo podemos dizer que esse alimento será e quanto
mais baixo, menos turbulências ao controle da glicemia ele causará.

2. Simples:
Esses têm uma estrutura química mais fácil e rápida de serem metabolizados,
gerando assim picos de glicemia mais intensos com consequências danosas para
o corpo e mente. Estes têm maior IG.

Os carboidratos que devem ser evitados ou terem o consumo limitado são
esses do segundo grupo. Você não deve excluir todo e qualquer carboidrato
da sua vida, eles são o combustível de uma boa parte do cérebro, além de serem
fundamentais na produção de substâncias que agem no ambiente cerebral
equilibrando o humor. Então, escolha carboidratos de qualidade como os presentes
em grãos, farinhas integrais e frutas com baixo índice glicêmico e evite
os refinados, farinha branca e açúcares.

MODINHA Nº 4 – DIETAS RESTRITIVAS

-Evite dietas muito restritivas

Se você está no grupo daqueles que buscam a perda de peso, fuja de dietas que impõem
restrições muito rígidas sejam elas em quantidade de calorias ou em categorias
de alimentos (como aquelas que excluem carboidratos, por exemplo). Esses tipos
de dietas que oferecem resultados acelerados geralmente acarretam algum tipo
de deficiência nutricional, mesmo que transitória, podendo levar a quadros como
anemia e até comprometimento da imunidade.

É imprescindível que você sempre busque a orientação profissional para realizar qualquer dieta com segurança.
Em nosso próximo e-mail, eu vou te explicar como os alimentos influenciam na qualidade do seu sono e em consequência, na sua energia e produtividade.

#Rumoaofalcao

Grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *